Maserati Multi70 primeiro a cruzar a linha de chegada na RORC Transatlantic Race

Após uma árdua batalha no Atlântico, equipa de Giovanni Soldini alcançou e ultrapassou os seus rivais Argo e PowerPlay, e terminou a regata com um tempo real de 6 dias, 18 horas, 51 minutos e 41 segundos.

Modena, 17 de janeiro de 2022 – Às 01:51:41, hora local (05:51:41 UTC, 06:51:41 hora italiana), o Maserati Multi70 foi o primeiro a cruzar a linha de chegada da 8ª edição da RORC Transatlantic Race, organizada pelo Royal Ocean Racing Club, em colaboração com o Yacht Club de France.

O skipper Giovanni Soldini velejou juntamente com Vittorio Bissaro, Oliver Herrera Perez, Thomas Joffrin, Francesco Pedol e Matteo Soldini numa indómita travessia do Atlântico, de Lanzarote a Granada (2995 milhas náuticas), com a tripulação a terminar com um tempo real de 6 dias, 18 horas, 51 minutos e 41 segundos. No final da prova, o trimarã percorreu 3476,5 milhas reais, a uma velocidade média de 21,4 nós. Os tempos serão ratificados pela organização da regata nas próximas horas.

No segundo lugar, a alguma distância, ficou o PowerPlay, de Peter Cunningham, que teve Ned Collier Wakefield como skipper, e que levava ainda a bordo as estrelas britânicas Giles Scott (tático da Ineos Team UK na America's Cup, e vencedor de duas medalhas de ouro olímpicas na classe Finn) e Miles Seddon (que estabeleceu o recorde nesta rota, com o Phaedo3, em 2015). O terceiro a cruzar a linha de chegada foi o Argo, de Jason Carroll, capitaneado por Brian Thompson.

"Foi uma regata de tirar a respiração! A nossa tripulação deu tudo o que tinha, e o Maserati Multi70 fez, realmente, a diferença". Giovanni Soldini regozijou: "Estou muito satisfeito. O resultado do trabalho destes anos está aí para todos verem. Foi um processo muito longo de investigação e desenvolvimento: ao longo de recordes, de voltas ao mundo e de competições, continuámos em busca de soluções, e o barco gradualmente alcançou uma maturidade que lhe permite voar de forma estável e segura, com uma a performance que é claramente superior – pelo menos nestas condições – à dos seus rivais que há anos vêm seguindo o mesmo caminho, e utilizam a mais recente geração de fólios. Os progressos aerodinâmicos e cinéticos efetuados ao longo do último ano, graças ao contributo dos engenheiros do Maserati Innovation Lab e do designer Guillaume Verdier, são evidentes".

Esta edição da regata contou com a participação de 32 barcos, de mais de 22 países. O Maserati Multi70 e os seus competidores largaram a 8 de janeiro, às 11:00 UTC / hora local (12:00 em Itália) de Puerto Calero, Lanzarote, com vento de Este.

Para Giovanni Soldini e toda a equipa do Maserati Multi70, a regata transoceânica marca o início de uma nova temporada de grandes desafios técnicos e desportivos, e de programas de proteção dos oceanos.

A par de um programa competitivo que visa alcançar a maturidade absoluta do potencial do multicascos na navegação oceânica com fólios, Giovanni Soldini junta-se ao programa de Literacia Oceânica, promovido pela UNESCO através da Comissão Oceanográfica Intergovernamental (IOC), e cujo objetivo é incrementar a sensibilização e o conhecimento de todos relativamente ao mar (oceanliteracy.unesco.org).

As Nações Unidas declararam 2021/2030 a Década das Ciências Marinhas para o Desenvolvimento Sustentável: um apelo à mobilização, dirigido à comunidade científica, aos governos, ao sector privado e à sociedade civil, para colocar energias, a investigação e a inovação tecnológica ao serviço de resultados concretos na proteção da saúde dos oceanos.

Em linha com estes objetivos, na primavera, o trimarã será, igualmente, transformado num laboratório oceanográfico, com a instalação de um sistema capaz de analisar em permanência a água, por forma a medir a quantidade de CO2 presente na superfície, e a tornar os dados recolhidos disponíveis para a comunidade científica.

Paralelamente, prossegue a colaboração com a Maserati, o patrocinador principal, que não só dá o seu nome ao barco, como também colabora com Giovanni Soldini no processo de transferência de conhecimento tecnológico, aplicado ao "barco laboratório". Os engenheiros do Maserati Innovation Lab, em colaboração com Soldini e a sua equipa, analisam em permanência os dados recolhidos durante as navegações, por forma a estudar e desenvolver sistemas capazes de otimizar a performance do trimarã.

Inovação tecnológica, performance sem compromissos, a vontade de competir e vencer: é o que une a Casa do Tridente e o Maserati Multi70.

load more
no results